Desde o nascimento da Braskem, em 2002, a inovação e sustentabilidade sempre esteve em seu DNA. Se desafiando constantemente a encontrar soluções pioneiras do setor, a maior petroquímica das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, adotou metas ousadas de sustentabilidade e de ESG, tripé formado por responsabilidade ambiental, social e governança corporativa (Environmental, Social and Governance, em inglês), a fim de tornar-se uma empresa carbono neutro até 2050.

Os compromissos de longo prazo são traduzidos em ações que já estão em curso. São várias frentes de atuação em que a Braskem direciona sua energia para que metas ousadas, como inserir até um milhão de toneladas de resinas termoplásticas e produtos químicos com conteúdo reciclado até 2030 no seu portfólio, e tornar-se neutra em carbono até 2050, sejam atingidas.

Para incentivar o desenvolvimento de embalagens sustentáveis e inovadoras, por exemplo, a Braskem estruturou o Desafio de Design, que em oito anos de existência tem resultados positivos para mostrar, com ações concretas com grandes marcas do mercado promovendo soluções sustentáveis para embalagens.

Também para estimular boas soluções ambientais, existe o Braskem Labs, uma plataforma para empreendedores para gerar impacto sócio-ambiental e resolver desafios de negócios. Desde a criação da plataforma, em 2015, a Braskem tem colhido bons resultados, com provas de conceito (PoC) sendo finalizadas, startups atuando como fornecedoras e alguns contratos em andamento. A edição de 2020 do Braskem Labs, por exemplo, chegou ao fim com as apresentações dos empreendedores, que desenvolvem iniciativas com foco em impacto positivo ao meio ambiente, indústria e sociedade. Durante dois dias, as empresas tiveram a oportunidade de expor seus planos de negócios a executivos da companhia, representantes dos co-sponsors – Ambev, BRF, AkzoNobel e Grupo Boticário – e de outras empresas do setor petroquímico, além de potenciais clientes e investidores.

Para atender o objetivo de reduzir o volume de resíduos plásticos destinados a aterros sanitários ou a incineradores, e também para evitar o descarte inadequado da matéria no meio ambiente, os esforços dirigem-se tanto para a educação ambiental (com programas como o Edukatu, primeira rede online sobre consumo consciente e sustentabilidade, direcionada a professores e alunos do ensino fundamental em todo o Brasil), quanto para ações que estimulam a reciclagem. Um exemplo disso, é a parceria com a Valoren, empresa especializada no desenvolvimento e operação de tecnologias para a transformação de resíduos. A companhia investirá R$ 67 milhões na construção de uma linha de reciclagem com capacidade para transformar cerca de 250 milhões de embalagens em 14 mil toneladas de resina pós-consumo de alta qualidade por ano. O que confirma o comprometimento da Braskem com a Economia Circular de Carbono Neutro.

Os exemplos são muitos, incluem programas de inclusão social e desenvolvimento econômico de catadores e cooperativas envolvidos com a coleta de resíduos plásticos para reciclagem, investimentos para o desenvolvimento da reciclagem química do plástico e o compromisso em ampliar o portfólio I’m green™ da companhia, que hoje é a maior produtora de biopolímeros do mundo.

Conheça as metas de sustentabilidade da Braskem AQUI.

Fonte: https://embalagemmarca.com.br/2021/02/acoes-concretas-para-um-futuro-sustentavel-hoje/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *